A Tríade da Mudança para o Poder Pessoal

O ser humano é integral e sistêmico. Por mais que desejemos separar mentalmente nossos papéis em contextos distintos, é difícil eliminar os problemas da identidade de pai, por exemplo, e chegar “zerado” para atuar no papel de profissional. Ou a mulher que exerce, no mesmo corpo, o papel de mãe, esposa, profissional, amiga…

Como já vimos na sequência de artigos, poder pessoal exige alguns pré-requisitos, como presença, flow, foco, autenticidade… E este artigo tem a finalidade de mostrar como alinhar esses “poderes” para potencializar seu poder pessoal pelo que a Programação Neurolinguística (PNL) chama de Tríade da Mudança.

O problema da falta de poder pessoal costuma se manifestar no comportamento, no estado emocional inadequado. A pessoa fica irritada e tem um comportamento agressivo e impulsivo. A pessoa fica com medo e tem um comportamento arredio, quieto. Ou seja, o comportamento é um reflexo consequente do estado emocional. E como você percebe comportamento? Pela postura, pela forma de falar, pelo conteúdo das palavras. Freud já dizia: “se Pedro fala sobre Paulo, sei muito mais sobre Pedro do que sobre Paulo”. Ou seja, o que você fala (conteúdo), como você fala (forma) reflete aquilo que você presta atenção e como você está se sentindo.

A questão aqui é inverter este sentido. Corpo e mente têm caminhos de mão dupla. Não apenas o estado emocional orienta seu comportamento, mas seu comportamento muda seu estado emocional. A tríade da mudança funciona exatamente assim: alterando elementos de (1) foco, (2) linguagem e (3) postura corporal.

Foco está relacionado com pensamento – o que passa pela sua mente quando você está feliz, por exemplo? O que passa pela sua mente quando você está triste? O que passa pela sua mente quando você se sente impotente? O que passa pela sua mente quando você se sente animado e poderoso? Nos experimentos acadêmicos, uma das formas de os pesquisadores manipularem o elemento “poder” nos grupos de controle era pedir para a pessoa se lembrar de momentos positivos específicos da vida.

Dica Poderosa 1: lembre de momentos em que você teve orgulho de si mesmo. Lembre de momentos em que você se sentiu confiante e em que você teve foco extremo, foi produtivo, se sentiu leve desfrutando do momento presente.   

Dica Poderosa 2: quem você respeita por ser confiante? Lembre de cenas e momentos que justificam essa sua admiração por essa pessoa exatamente por este recurso forte nela (confiança, auto-estima ou outra qualidade).

Linguagem está relacionado com as palavras, frases e metáforas que as pessoas usam para definir e representar o seu mundo. Uma das regras da mente é “percepção é projeção”. Na prática, a forma como você percebe seu entorno é forma como você o projeta. Quando ouço dos meus coachees que “a vida é uma guerra”, imediatamente emendo: “quem morreu?” Cuidado com os adjetivos que você usa para qualificar sua realidade porque a fala é um código extremamente poderoso para sua mente.

anthony-robbins3 “A qualidade da sua vida é diretamente proporcional à qualidade do seu vocabulário”

(Anthony Robbins)

A linguagem é um código que atribui valor a uma experiência. O adjetivo que você está usando realmente é o mais apropriado para expressar o significado de determinada experiência? Uma das formas de os pesquisadores manipularem “poder pessoal” nos experimentos é separando grupos (de controle e de análise) e bombardearem palavras que fortalecem e palavras que enfraquecem. No grupo para manipular poder, os pesquisadores usaram palavras como controle, liderança, sucesso, conquista etc. No grupo para medir falta de poder, as palavras utilizadas foram obediência, sobrevivência, subordinação, fracasso…

Dica poderosa 3: escolha as palavras que vão qualificar suas experiências. Perceba o valor que dá a elas. Exagere, para o lado positivo, esses adjetivos. Por exemplo: estou tendo um dia fantástico, resultados extraordinários, vivendo uma vida excelente. Quando passar por uma experiência ruim, em vez de exagerar na negatividade (como muitas pessoas fazem), amenize. Em vez de se sentir frustrado, prefira ligeiramente desapontado ou levemente desconfortável. Em vez de falar que determinada tarefa é difícil, prefira dizer que não é fácil.

Postura é o reflexo do comportamento. Imagine que uma câmera de vídeo está acompanhando uma pessoa. O que ela capta é comportamento. O que vemos e ouvimos é comportamento. Atores pensam em determinado recurso, como confiança, por exemplo, mas o que vemos na tela é o comportamento do personagem àquele determinado recurso. Um personagem que exala poder estaria como na tela? Provavelmente com a postura ereta e o peito aberto, sendo maior do que o próprio corpo. E uma pessoa sem poder? Provavelmente curvado, com a cabeça baixa querendo se encolher.

Esta associação foi comprovada pela pesquisadora Amy Cuddy, que ficou famosa pela palestra no TED Talks sobre a postura do super-herói. Se você ficar por dois minutos (120 segundos) imitando a postura da mulher-maravilha ou do super-homem, com os punhos na cintura e projetando o peito à frente, ou como um “X” humano, afastando um pouco as pernas e esticando os braços vai ter um aumento de até 30 % de testosterona (o hormônio do poder e da assertividade) e uma redução de até 40% nos níveis de cortisol (o hormônio do stress).

Dica poderosa 4: faça o exercício da postura do poder por 120 segundos. Pode ser no banheiro antes de alguma reunião importante, pode ser ao acordar, se espreguiçando (com intenção) por dois minutos.

Dica poderosa 5: Imagine que você é um ator e que você vai interpretar alguém confiante e realmente poderoso. A câmera vai focar apenas no seu rosto. Como você interpretaria esse papel?

O mais interessante desta tríade é que você não precisa alterar todas as três partes ao mesmo tempo. Apenas uma delas é suficiente para perceber mudança no seu estado emocional.

Caso você tenha mais interesse em conhecer técnicas e estratégias, me mande um email: [email protected] para que eu te passe detalhes do meu treinamento digital Personal Soft Power.

Forte abraço,

Ronaldo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *