Como controlar sua Percepção

Olá, tudo bem? Aqui é o Ronaldo Gueraldi e neste artigo vou te ensinar a controlar sua percepção como se fosse um aplicativo mental individual. E isso é importante porque é a nossa percepção da realidade que define a qualidade da nossa experiência.

gueraldiO que você percebe de diferente nesta foto? Provavelmente se surpreenderá que o Brasil está no lugar da Austrália e que a África está onde deveria ser a América do Sul. Ou seja, o mapa mundi está ao contrário. Entretanto, essa é uma questão de referência. Esta é a interpretação dos asiáticos, diferente da visão dos ocidentais. A primeira lição é que visão é diferente de percepção. E a PNL vai ajuda-lo a ampliar suas referências e a entender melhor as interpretações das outras pessoas.

Visão é diferente de percepção. O que nós vemos não é exatamente o que nós percebemos. Nossa mente capta informações do ambiente externo por meio dos nossos sentidos (visão, audição, olfato, tato e paladar) que, por usa vez, passa por filtros mentais como crenças, valores, memórias e decisões antigas, promovendo omissões, distorções e generalizações de informação, transformando e “rotulando” tal conjunto de dados em nossa realidade interna.

Realidade depende de como a percebemos e se aprendermos como percebê-la de forma mais eficiente, iremos transformar nossa realidade. Nossos filtros e crenças determinam como experienciamos o mundo, Logo, não vivemos no mundo como “ele é”, mas sim no mundo como “nós somos”.

Por isso que um mesmo acontecimento pode ser interpretado por pessoas diferentes como “obstáculo”, “desistência”, “destino”, “impossibilidade”, “desafio”. Este é o caso específico de atletas. Alguns encaram um revés como um obstáculo a ser ultrapassado, outros como um aviso divino para desistir, outros como um recado direto para eles de impossibilidade enquanto que para aqueles com uma configuração mental de campeão, um obstáculo é apenas mais um desafio. Moral da história: o mesmo acontecimento recebe rótulos e linguagens diferentes dependendo de quem olha para ele.

gueraldi1Anthony Robbins tem uma frase para isso: “não é O QUE acontece como você, mas COMO você reage ao que acontece com você que determina seu sucesso ou seu fracasso”.  O QUE acontece como você é um evento, cuja fonte executora é externa. Agora, COMO você reage ao que acontece com você é uma escolha sua, é uma fonte decisória interna. Você decide como vai reagir, sob qual perspectiva.

Imagine que sua mente é um smartphone cheio de aplicativos (apps) e que suas memórias são imagens e sons que receberam um tratamento sensitivo. Uma lembrança positiva provavelmente terá cores mais vivas e brilhantes, recebeu um filtro de HD que realça as imagens. Se esta composição tivesse um nome, qual seria (vintage, teen, vacations…)?

Agora pense em algumas memórias ruins que, apesar de velhas, ainda incomodam. Qual é o tratamento dessas imagens? E se você as transformasse num filtro sem cor (preto e branco), amassasse a imagem, tirasse o brilho e o contraste, para que parecesse uma foto bem velha e amassada. E se diminuísse de tamanho?

Qual foi o impacto emocional dessa foto depois desse tratamento? Enfraqueceu? Entender como sua mente percebe e interpreta as memórias, que nada mais são do que imagens e sons editados que produzem uma determinada emoção.

Alterar as qualidades das modalidades sensoriais muda a natureza da experiência em si. Interpretar nossas experiências de uma forma mais útil e responder ao mundo de maneira mais eficiente nos faz olhar a realidade de uma ótica diferente. Ganhar perspectiva nos permite enxergar sob novos ângulos e, consequentemente, nos proporciona mais opções.

Esta estratégia é a base da mudança duradoura que, segundo Richard Bandler, consiste em: (1) enxergar o problema sob uma nova perspectiva, debaixo de um novo holofote; e (2) criar novas e atraentes opções que concorrem e superam determinado problema.

Neste contexto, liberdade para agir, e mudar, não depende de dinheiro, conhecimento, onde você está ou o que você faz. Basta saber quem você conhece. Você se conhece? Liberdade tem relação com perspectiva e atitude. Afinal, sua atitude determina sua altitude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *